Como combinar cadeiras e mesa de jantar

O espaço de convívio entre família e amigos merece atenção quando o assunto é a escolha dos móveis para compor o ambiente

Combinação traz mesa laqueada e cadeiras de madeira, o destaque fica pelo elemento bem brasileiro: a telinha no encosto e assento | Foto: Gui Morelli

Para quem gosta de ter os amigos e a família reunidos ao redor da mesa, a sala de jantar é um dos espaços da casa que mais merecem atenção. É lá onde acontecem os encontros regados a boa comida e conversa. Porém, projetar um espaço convidativo e confortável para receber pode ser um desafio, afinal, existem muitas dúvidas sobre como combinar a mesa e cadeiras. A Korman Arquitetos traz algumas dicas para acabar de vez com esses questionamentos.

A primeira coisa a se pensar é o dimensionamento de mesas e cadeiras. De nada adianta ter um bom espaço e acabar escolhendo móveis desproporcionais, que deixam a sala sem ergonomia. O mesmo vale para peças pequenas, que acabam não atendendo a necessidade dos moradores. Comece considerando, pelo menos, 60 cm de circulação.

 

Para mistura dar certo aposte em móveis que tenham o mesmo estilo visual. Nesta sala de jantar, as linhas retas e contemporâneas evitam o erro de composição | Foto: Gui Morelli

Determinado o tamanho das peças, é hora de escolher os móveis para compor a área do jantar. “O bom senso é o que vai reger. Se os pés da mesa de jantar tiverem um desenho limpo, cadeiras antigas em estilo ou modernas não brigarão com o conjunto. Agora se a mesa for de madeira com um estilo mais demarcado, eu não recomendo cadeiras mais modernas – a não ser que tenham pintura laqueada. Já as cadeiras laqueadas com a mesa moderna fazem um conjunto divertido”, exemplifica a arquiteta Ieda Korman, uma das sócias da Korman Arquitetos.

 

“Hoje em dia as peças não precisam ser todas iguais. Essa mistura mostra a personalidade do projeto e dá bossa à composição”, conta Carina Korman | Foto: JP Image

A decoração de interiores está cada de vez mais livre de regras e paradigmas, é um terreno fértil para ideias originais e personalizadas. “Aquela história de usar tudo combinando, escolher móveis idênticos e objetos em pares vem perdendo espaço para propostas completamente diversificadas”, acredita Carina. Misturar cadeiras de diferentes cores, desenhos, estilos e materiais é uma tendência bem atual e possibilita proporcionar ambientes muito mais interessantes e com o seu jeito. “Em algumas situações, há quem vai além e, em vez de cadeiras, compõe ambientações exclusivas incluindo também bancos e até mesmo poltronas”, completa.

Para quem já tem uma mesa bacana ou quer reaproveitar cadeiras antigas, está liberado. A dica de Carina é simples: “A escolha dos novos itens devem partir das peças já presentes na decoração. Fazemos questão de manter os móveis que os moradores já têm, pois isso ajuda a contar a história da decoração”, finaliza a arquiteta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.